Quebrou? Saiba se vale a pena consertar o seu eletrodoméstico

O fogão não funciona? A máquina de lavar parou de ligar do dia para a noite? O microondas precisa de conserto? O aspirador não deu mais sinal de vida?

Apesar de bastante comuns, essas situações atrapalham a vida de quem depende dos eletrodomésticos para criar uma rotina mais prática e simples.

E a pior parte é que esses imprevistos financeiros tendem a acontecer justo naquele mês em que você está bem apertado, não é mesmo?

Quando isso acontece, surge a dúvida: será que vale a pena consertar o eletrodoméstico? Ou é melhor investir em um equipamento novo?

A seguir, vamos te ajudar a avaliar se consertar seu eletrodoméstico é ou não uma boa ideia e ainda dar algumas dicas para organizar as finanças se precisar reparar ou comprar um aparelho novo.

Consertar ou comprar um novo: aprenda a analisar

Não dá para ficar sem eletrodomésticos essenciais, mas quando eles deixam de funcionar é comum pensar se é financeiramente viável procurar uma assistência técnica, ou compensa mais simplesmente comprar um produto novo.

Responder essa pergunta pode ser um pouco complicado, mas é possível chegar à uma conclusão analisando alguns quesitos:

Natureza do problema

O primeiro fator que deve ser analisado é a causa de o eletrodoméstico precisar de conserto.

Em alguns casos, os problemas que levam os aparelhos a parar de funcionar são simples, e podem ser resolvidos com reparos simples e econômicos.

Isso acontece, por exemplo, quando a luz do microondas para de acender. Abrir a caixa da lâmpada e a substituir por uma nova deve resolver o problema e você pode fazer isso em casa, tomando alguns cuidados.

Geralmente, problemas simples acontecem quando o equipamento é relativamente novo e apenas uma área do eletrodoméstico apresenta defeito, como no caso da lâmpada do microondas.

Por outro lado, quando a máquina para de funcionar por completo e nenhum recurso funciona, o problema pode ser mais sério e, consequentemente, mais caro.

Tempo de uso

Os eletrodomésticos essenciais costumam durar bons anos, mas, como toda máquina, também têm uma vida útil que acaba um dia. E é preciso entender quando esse momento chega.

Se o seu eletro tem mais de 10 ou 15 anos e está apresentando falhas constantes, isso pode ser um indicativo de que a vida útil do aparelho está no fim.

Nessas situações, além de não ter garantias que de o equipamento vá “sobreviver” por muito mais tempo, consertar eletrodomésticos antigos também pode representar um custo alto – já que muitas das peças e componentes já não são fabricados.

Gastos relacionados

Os eletros antigos também têm outro ponto negativo: eles tendem a gastar mais energia. E isso também deve ser um ponto a considerar se você está avaliando se vai consertar o eletrodoméstico ou trocá-lo por um novo.

Ainda que fazer uma compra signifique gastar mais do que consertar, manter o seu eletrodoméstico antigo pode estar te fazendo ter contas de eletricidade mais altas.

Por isso, à longo prazo, pode ser mais vantajoso investir em um aparelho novo e que poupa energia, do que consertar o antigo.

Custo para consertar o eletrodoméstico

Por fim, é essencial considerar o aspecto mais importante: o valor necessário para consertar o eletrodoméstico.

Para isso, você pode fazer algumas pesquisas na internet, buscando o custo médio de um reparo para o problema que o seu equipamento está apresentando.

Mas uma opção ainda mais acurada é buscar uma assistência técnica e fazer um orçamento. O ideal, inclusive, é fazer mais de uma estimativa de preço, para que você possa comparar os valores.

Os orçamentos também devem ser comparados com os valores para comprar um produto novo. Se o custo de reparo estiver próximo da aquisição de um eletro mais moderno e econômico, comprar pode ser melhor do que consertar.

Bônus: manutenção de eletrodomésticos ajuda a prevenir problemas

Na maioria das vezes, a vida útil dos eletrodomésticos é reduzida por conta da falta de manutenção e mau uso no dia a dia.

Pensando nisso, vale a pena conhecer algumas dicas de como cuidar bem dos seus aparelhos para evitar gastos com reparo ou compra de novos eletrodomésticos antes do necessário.

  • Evite colocar peso sobre o eletro, principalmente em geladeiras ou microondas. Isso prejudica a estrutura e pode acabar exigindo uma manutenção precoce.
  • Deixe um bom espaço para ventilação. Nunca coloque seu eletrodoméstico muito próximo de paredes ou de outros objetos. A maioria dos aparelhos precisa de um espaço de ventilação para não superaquecer.
  • Faça limpezas periódicas nas áreas interna e externa de seus eletrodomésticos, seguindo sempre as orientações do manual.
  • Fique atento ao que não deve ser utilizado nos seus eletros. Colocar itens de metal no microondas, ou produtos corrosivos na máquina de lavar, por exemplo, pode prejudicar o funcionamento ou estragar permanentemente o equipamento.
  • Ao invés de descartar o manual junto com o caixa, ou lê-lo apenas quando o novo eletro chegar, guarde o guia e consulte-o sempre que tiver dúvidas sobre a utilização do seu eletrodoméstico. A simples leitura desse material pode te ajudar a usar o aparelho da forma correta e cuidar bem dele.

Precisa de dinheiro para comprar ou consertar seu eletrodoméstico? Veja o que fazer!

Concluiu que o melhor é consertar seu eletrodoméstico? Ou analisou as possibilidades e comprar um novo é o caminho escolhido?

Independente da sua decisão, será necessário gastar. Só que nem sempre o orçamento familiar comporta um investimento alto, como a compra de uma geladeira ou máquina de lavar nova.

Pensando nisso, enumeramos algumas dicas de como guardar dinheiro, ou conseguir um dinheiro extra para arrumar ou comprar seu eletro novo:

Pesquise bastante

Quem quer poupar precisa pesquisar muito antes de comprar ou reparar seu eletro. Fazer uma busca pelas lojas e assistências técnicas que oferecem melhor valores e condições de pagamento pode te ajudar a economizar bastante!

Reduza os gastos

Se você conseguir eliminar ou diminuir despesas, as chances de ter mais dinheiro no fim do mês são grandes. Aqui, no blog da Simplypag, você encontra várias dicas de educação financeira, incluindo como economizar luz, água e nas compras do mercado.

Busque uma fonte de renda extra

O salário não é suficiente para cobrir o investimento no conserto ou compra do eletrodoméstico? Buscar uma renda extra pode ser a solução!

Para isso, busque ideias de negócio que são atraentes para você e possam ser conciliadas com sua ocupação principal. Fazer artesanato, vender doces e salgados ou cuidar dos animais de estimação dos amigos são algumas opções lucrativas.

Faça um empréstimo

Se você precisa consertar o seu eletrodoméstico com urgência ou quer comprar um novo com rapidez, mas não tem dinheiro para isso, a solução pode ser fazer um empréstimo.

Existem linhas de crédito com juros reduzidos e que podem te ajudar a comprar ou consertar seu eletro em uma situação de emergência.Se você é empregado doméstico registrado, por exemplo, pode contar com o empréstimo da Simplypag, que foi desenvolvido exclusivamente para sua categoria profissional! Clique aqui e saiba mais.

Deixe um comentário