Como economizar energia: manual para gastar menos

Economizar energia é sempre uma boa ideia, principalmente nos momentos em que o orçamento está apertado. Afinal, reduzir as despesas é uma das formas mais eficientes de reorganizar as finanças, guardar dinheiro e investir em sonhos que você quer realizar.

E além de ajudar a reduzir as contas pessoais e contribuir para um planeta mais saudável, ter noções de economia de energia também é uma forma de os profissionais usarem os recursos dos seus empregadores de uma forma mais consciente.

Os empregados domésticos, por exemplo, além de pouparem energia em suas casas, também podem ajudar os patrões a economizar energia nas residências em que trabalham.

A seguir, enumeramos algumas dicas que vão te ajudar a economizar energia na sua residência e que podem ser recomendações preciosas para seu empregador.

Como economizar energia em casa: pequenas mudanças

Quando o assunto é economizar energia, muitas pessoas imaginam que vão ter que fazer mudanças drásticas, mas a verdade é que alguns ajustes são bem simples e pouco custosos. Veremos os principais na sequência.

Troque as lâmpadas

As lâmpadas são um dos principais vilões da economia de eletricidade. Se você quer uma conta de luz mais barata, um dos primeiros passos é substituir as lâmpadas comuns pelas de LED ou fluorescentes.

Esses tipos de lâmpadas geram a mesma iluminação, mas consomem menos energia do que as tradicionais, o que faz uma diferença significativa no final do mês. Confira as especificações técnicas na embalagem para saber qual o volume de economia que você deve esperar.

Aproveite a luz natural

Outra forma bastante simples e eficiente de economizar energia é aproveitar mais da luz natural.

Durante o dia, evite ligar as luzes artificiais, posicione o sofás e mesas mais perto das janelas e prefira permanecer em ambientes que recebam um bom volume de luz solar.

Reduza a lavagem de roupas

Diminuir a frequência com a qual você lava as suas roupas é uma forma de economizar água e eletricidade, então é uma medida duplamente benéfica! Para isso, acumule as peças por pelo menos uma semana e lave-as de uma vez.  

Lembre-se ainda que a secadora e o ferro de passar consomem muita eletricidade. Então, deixar as roupas secando naturalmente e passar apenas o que for necessário também são formas de economizar energia.

Tire da tomada aparelhos que não estiver usando

Sabe aquela luz, geralmente vermelha, que se acende quando desligamos a televisão ou outros aparelhos eletrônicos? Ela indica que o equipamento está em stand by, ou seja, está esperando para ser ligado novamente.

Embora não esteja em uso, eletroeletrônicos em stand by continuam a consumir energia. Pensando nisso, o melhor é retirá-los da tomada, principalmente quando sair de casa e for passar longas horas sem utilizá-los.

Evite colocar alimentos quentes na geladeira

Sempre que colocamos algo quente em um refrigerador, o aparelho tenta equilibrar a temperatura, empregando um esforço maior para resfriar o alimento e, consequentemente, utilizando mais energia.

Para evitar que isso aconteça, o melhor é deixar alimentos muito quentes esfriando naturalmente até que atinjam a temperatura ambiente e só então colocá-los na geladeira.

Fique de olho nos seus eletrodomésticos

Alguns defeitos podem fazer eletrodomésticos, como máquinas de lavar, consumirem mais energia do que deveriam. Por isso, é importante estar sempre atento às contas de luz e verificar com frequência se os seus aparelhos precisam de limpeza ou manutenção.

Não tome banhos muito quentes

Quanto mais quente é a água do banho, mais energia é empregada para aquecê-la. Tendo isso em mente, fuja de banhos muito quentes e, durante o verão, dê preferência para a água morna ou fria.

Como economizar energia em casa: grandes mudanças

Se você está realmente empenhado em economizar energia, pode ser uma boa ideia considerar algumas mudanças maiores. Elas podem ser um pouco mais trabalhosas à primeira vista, mas trarão resultados significativos no longo prazo.

Prefira cores claras nas paredes

Ao reformar a casa, dê preferência para tintas mais claras e vibrantes na hora de pintar as paredes.

As cores claras, como branco, bege e amarelo, tendem a refletir melhor a luz, deixando os cômodos naturalmente mais iluminados e reduzindo a necessidade de luzes artificiais.

Escolha eletrodomésticos econômicos

Na hora de comprar eletrodomésticos novos, além de avaliar o preço, é importante buscar referências sobre o seu consumo de energia. E uma das principais deve estar no próprio aparelho.

Geladeiras, fogões, televisores e outros equipamentos devem ter o selo do Procel, uma etiqueta que classifica os eletrodomésticos de acordo com a sua eficiência energética. De acordo com a escala, A é o aparelho mais econômico e G é o que gasta mais energia.

Abaixo desse indicador, também é possível conferir o volume de quilowatts que o eletrodoméstico consome por mês.

Use o celular de forma mais consciente

É inegável que os smartphones fazem parte do nosso dia a dia e pode ser muito complicado ficar sem eles.

Porém, usar os aparelhos de uma forma mais consciente pode ser um caminho para diminuir o número de cargas de bateria e, como consequência, economizar energia.

Para poupar a sua bateria você pode:

  • Reduzir o brilho da tela;
  • Desativar wi-fi e dados móveis quando não estiver usando (o que ainda ajuda a economizar internet);
  • Diminuir o número de aplicativos em segundo plano;
  • Configurar seu aparelho para que o display não fique iluminado quando o celular não está sendo usado;
  • Utilizar os recursos de “economia de energia” disponíveis nos celulares.

Renove o sistema de eletricidade

Caso já tenha feito todas as mudanças apontadas até aqui e ainda não conseguiu economizar energia, o culpado pode ser o seu sistema de eletricidade.

Fiações muito antigas não estão em conformidade com os padrões mais atuais e podem apresentar defeitos que resultam em contas mais caras.

Para evitar que isso aconteça, faça manutenções periódicas e troque fios, tomadas e interruptores mais velhos para evitar o uso de benjamins (que também podem elevar as contas de luz).

Se o orçamento estiver apertado no momento, vale avaliar a possibilidade de pedir crédito emprestado para fazer a manutenção. Só não pode deixar deixar que um sistema elétrico desatualizado aumente seus gastos e coloque sua segurança em risco.  

Bônus: Contas atrasadas? Veja o que fazer!

Se você chegou até aqui é porque deve estar precisando reduzir suas despesas. Talvez tenha contas em atraso ou está encontrando dificuldades para arcar com todas elas.

Nesses casos, uma boa opção, além de economizar energia, é recorrer a um empréstimo.

Por meio do crédito você pode conseguir dinheiro extra para negociar dívidas e conseguir um novo “fôlego” para pagar suas contas com mais tranquilidade.

Os empregados domésticos registrados podem, ainda, solicitar um empréstimo exclusivo, com condições especiais e taxas reduzidas!

Se essa é uma opção interessante para você, conheça o empréstimo para empregados domésticos da Simplypag.

Deixe um comentário