Como funciona o empréstimo consignado para funcionário público

O empréstimo consignado é um dos tipos de crédito mais conhecidos pelos brasileiros por conta de suas vantagens e dinâmica de pagamento diferenciada. Porém, apesar da sua popularidade, ele não está disponível para todo mundo.

Na verdade, apenas alguns perfis podem solicitar um empréstimo consignado: funcionários públicos, empregados de grandes empresas, aposentados e pensionistas.

Neste post, falaremos especialmente sobre como o funcionário público pode solicitar empréstimo consignado.  

Ah, e se você não é servidor, mas está precisando de um empréstimo, leia até o final. Neste material também teremos algumas dicas e opções de crédito para outras categorias de profissionais!

O que é empréstimo consignado?

O consignado é uma modalidade de empréstimo no qual as parcelas são debitadas diretamente do contracheque ou benefício do INSS do tomador.

Por conta disso, o empréstimo consignado só é liberado para consumidores que têm uma fonte de renda relativamente estável, como os funcionários públicos e os aposentados.

Como os pagamentos são descontados da fonte pagadora, o empréstimo consignado tem baixo índice de inadimplência e, por isso, é considerado uma operação segura para os bancos.

Essa garantia de pagamento proporciona algumas vantagens bem interessantes, como: juros menores do que outras modalidades de empréstimo, disponibilidade para negativados e prazos mais longos – que podem chegar a até 96 meses para os servidores.

Temos um artigo bem detalhado sobre o empréstimo consignado que você pode ler aqui.

Como funcionam os descontos do empréstimo consignado para funcionário público?

Como adiantamos, o servidor público que faz um empréstimo consignado tem o valor das prestações descontados de seu próprio salário.

Essa dinâmica de pagamento envolve o tomador de crédito, a instituição financeira que oferece o dinheiro e o sistema que paga o salário do trabalhador.

A fonte pagadora se responsabiliza por repassar o valor das prestações para o banco, e paga o restante do salário para o servidor. Assim, quando faz um empréstimo consignado, o funcionário público passa a receber um salário mais baixo, porque a parcela já estará descontada da sua remuneração.

Para ficar mais fácil de entender, vamos ver um exemplo:

Joana é uma servidora pública municipal que recebe um salário de R$ 3.200 por mês. Ela fez um empréstimo consignado e vai pagá-lo em 12 parcelas de R$ 500.

Durante os próximos 12 meses, a prefeitura vai pagar para Joana um salário de R$ 2.700 e fará o repasse dos R$ 500 referentes à prestação para a instituição que fez o empréstimo.

Empréstimo consignado: todo funcionário público pode solicitar?

De forma geral, o empréstimo consignado pode ser solicitado por servidores públicos civis e militares, aposentados ou na ativa, e que representem as esferas federal, estaduais e municipais.

Entretanto, para ter o empréstimo consignado liberada pelos bancos, o funcionário público deve atender dois requisitos principais:

  • Receber através de um órgão pagador que tenha convênio com a instituição financeira que vai emprestar o dinheiro;
  • Possuir margem consignável para comprometer nas parcelas mensais (atualmente, 30% do salário do servidor. Veja aqui como calcular).

Funcionários públicos que têm contrato de trabalho temporário também podem encontrar dificuldades em conseguir a aprovação do empréstimo consignado, principalmente se o contrato acabar antes da quitação das parcelas.

Também é importante dizer que cada instituição bancária tem seus próprios quesitos para o atendimento e para a análise de crédito.

Sendo assim, mesmo que o funcionário público atenda todas as condições pontuadas aqui, cabe à financeira aprovar ou não o seu pedido de empréstimo.

Como fazer um empréstimo consignado para funcionário público

Os servidores públicos que desejam contratar crédito consignado devem começar procurando por empresas do setor financeiro (bancos, fintechs ou correspondentes bancários, por exemplo) que atendam as instituições que realizam os seus pagamentos.

Certificando-se de que a financeira é idônea e o processo é seguro, o funcionário público deve solicitar uma proposta, informando de quanto dinheiro precisa e enviando alguns documentos para a análise de crédito.

Depois de verificar a proposta, é recomendável que o servidor solicite também o Custo Efetivo Total do empréstimo (CET), um documento que detalha todos os valores cobrados no contrato.

Essa ainda é uma boa hora para tirar suas dúvidas sobre os juros, prazos e pagamentos que serão feitos.

Se tudo estiver certo, o cliente avança para a formalização. Uma vez que o contrato é averbado, o empréstimo deve ser creditado na conta do servidor em poucos dias.

Não é funcionário público, mas gostaria de fazer um empréstimo consignado?

Além dos servidores, aposentados e pensionistas do INSS também podem pedir crédito consignado com bastante facilidade, e o processo de solicitação é bastante semelhante ao dos funcionários públicos.

Já os trabalhadores da iniciativa privada podem ter mais dificuldade na aprovação e os juros costumam ser mais caros. Nesse caso, é necessário verificar junto ao RH da sua empresa se existe algum convênio com bancos que oferecem o empréstimo consignado.

Quem também costuma enfrentar dificuldades com o consignado são os empregados domésticos.

Mesmo os empregados domésticos registrados, que podem comprovar renda com seus holerites, têm dificuldades para ter seus pedidos de empréstimo consignado liberados.

Felizmente, o consignado não é a única opção de empréstimo para os profissionais que trabalham nos lares brasileiros. Na verdade, existe uma alternativa criada especialmente para eles: o empréstimo da Simplypag!

Simplypag tem empréstimo exclusivo para empregados domésticos

A Simplypag sabe como os funcionários domésticos podem enfrentar problemas para conseguir empréstimos, e foi por isso que desenvolveu uma modalidade de crédito voltada para empregados domésticos registrados que é repleta de vantagens.

A dinâmica do empréstimo da Simplypag é bem parecida com o consignado: você recebe o empréstimo na sua conta bancária e as parcelas são debitadas automaticamente do seu salário.

Com isso, as taxas de juros do empréstimo para empregados domésticos também são menores do que outras linhas de crédito e você ainda pode escolher em quantas parcelas deseja pagar.

Ah, e assim como acontece no consignado, é possível solicitar um empréstimo junto a Simplypag mesmo estando com o “nome sujo”.Então, já sabe: se você é empregado doméstico registrado e precisa de um empréstimo, fale com a Simplypag!

Deixe um comentário