Como comparar e saber qual o melhor empréstimo pessoal?

Um empréstimo pode ser a ajuda que faltava para quitar uma dívida, tirar uma ideia do papel, contornar um imprevisto ou até realizar um sonho. No entanto, escolher o tipo de crédito que será contratado é uma tarefa que demanda bastante estudo e atenção.

Hoje, há muitas opções de empréstimo disponíveis no mercado. Cada instituição financeira tem suas regras, garantias e condições próprias. Por isso, para encontrar a opção certa, é preciso comparar o melhor empréstimo. A seguir, saiba quais são os pontos fundamentais que devem ser observados e comparados antes da contratação de um empréstimo.

Em primeiro lugar, como funciona o empréstimo pessoal?

Já falamos sobre o empréstimo pessoal aqui no blog, mas é importante que você relembre como ele funciona para se certificar de que essa é a opção ideal para você.

O empréstimo pessoal é uma modalidade de crédito destinada a pessoas físicas. Ela oferece mais flexibilidade para a concessão: não é preciso justificar o motivo do empréstimo e o tomador pode usar o valor da forma que preferir. Além disso, não é preciso colocar um bem como garantia ou alienação e o crédito é aprovado rapidamente — normalmente, em até 24 horas.

Em troca do serviço, o banco ou a instituição financeira cobra juros mensais. O valor emprestado, a taxa de juros e as condições de pagamento variam de acordo com a instituição e a negociação feita com ela. Por isso é tão importante comparar as ofertas de empresas diferentes antes de contratar o empréstimo.

Quais fatores influenciam as condições do empréstimo?

Existem alguns fatores que influenciam as condições do empréstimo, que pode ser até negado pelas instituições financeiras. Entenda quais são eles abaixo.

Crédito para negativados

Antes de conceder o empréstimo as empresas fazem uma análise do crédito e do CPF do solicitante. Assim, verificam se há dívidas pendentes e restrições no nome, o que pode, sim, causar a recusa do pedido

Saiba mais sobre a concessão de crédito para pessoas negativadas.

Score baixo

Outro fator que pode dificultar a concessão do crédito é o score baixo. O score é um termo que se refere à reputação do tomador. Ele considera 2 fatores: os hábitos de pagamento e o relacionamento com o mercado de crédito, ou seja, a quantidade de vezes em que foram pedidos empréstimos. Quando esse valor é baixo, as chances de conseguir o empréstimo também ficam menores.

Um score baixo e dívidas pendentes podem prejudicar a obtenção de um empréstimo, pois o risco de inadimplência é mais alto. No entanto, há organizações e modalidades de crédito voltados especialmente para esse público. Então, não deixe de pesquisar todas as opções de crédito disponíveis — a internet é uma grande aliada nesse momento.

Como comparar o melhor empréstimo pessoal?

A seguir, veja quais fatores é preciso observar e comparar para fazer uma boa negociação, conseguir o valor desejado e garantir tranquilidade para quitar as parcelas.

Taxa de juros

Não é novidade que o valor da taxa de juros é um dos pontos que merece mais atenção na hora de procurar crédito. Porém, no caso do empréstimo pessoal, que tem a liberação mais rápida e fácil, os bancos costumam aplicar taxas maiores para aumentar a sua segurança. Por isso, é preciso pesquisar ainda mais.

Os juros variam de acordo com o valor solicitado, o período de pagamento e a instituição financeira que o oferta. No site do Banco Central do Brasil (BACEN) é possível consultar as taxas de todos os bancos para diferentes modalidades de empréstimo.

Custo Efetivo Total (CET)

O Custo Efetivo Total (CET) de um empréstimo é o valor do custo de todas as operações para a concessão do crédito. Ele compreende, além da quantia emprestada, tributos, encargos, taxas e despesas com seguros, por exemplo.

Ou seja, não basta saber o valor a ser pago em cada parcela, mas também os custos que vêm embutidos na transação. O CET deve vir escrito em contrato como um percentual anual e, segundo a Resolução 3517 do Conselho Monetário Nacional, esses valores também precisam estar disponíveis em materiais de comunicação e peças promocionais que informarem os valores do empréstimo.

Novamente, os custos operacionais vão variar de acordo com a instituição financeira e é indispensável ter atenção a essa informação. Caso contrário, você pode encontrar um empréstimo que pareça ter boas condições e, no fim das contas, sair no prejuízo. Por isso, ao pesquisar sobre empréstimos pessoais, não deixe de lado o CET.

Pagamento

O cliente escolhe a data de vencimento das parcelas, que são pagas por débito automático, cheque pré-datado, boleto bancário ou carnê. O valor do crédito concedido e dos juros das parcelas, como você já sabe, vão depender da instituição financeira e das necessidades do tomador. E comparar as opções de pagamento é fundamental para garantir que você poderá quitar todas as parcelas com tranquilidade.

Prazo

Sobre o prazo, é importante pesar todos os fatores na balança para encontrar a opção mais vantajosa. Por exemplo, um empréstimo com um prazo de pagamento maior pode sair mais vantajoso, mesmo que a taxa de juros seja um pouco mais elevada. Isso porque um valor menor será pago a cada mês, então uma parte menor da sua renda mensal será comprometida.

Empréstimo para empregado doméstico: conheça a solução da Simplypag!

Conseguir um empréstimo nem sempre é uma tarefa fácil. Afinal, fatores como escore baixo e dívidas pendentes acabam impedindo que muitas pessoas tenham acesso ao crédito.

Se você é empregado doméstico, pode contar com a Simplypag e conseguir a quantia necessária de forma mais fácil e rápida. Aqui, temos a um empréstimo especializado para empregados domésticos, que podem solicitar o valor mesmo estando negativados. Para isso, é preciso apenas ter mais de 18 anos, CPF válido, conta corrente ou poupança e ser registrado em carteira. 

Quer começar a comparar o melhor empréstimo? Comece fazendo uma simulação em nosso site!

Deixe um comentário