Fintechs de empréstimo: como escolher a melhor?

A tecnologia trouxe mudanças em vários setores da sociedade, principalmente nos serviços ao consumidor, hoje, através de aplicativos podemos pedir nossa comida favorita ou um carro para nos levar aos locais, por exemplo.

A mesma mudança tem acontecido com os serviços bancários, antes era comum enfrentarmos filas gigantescas em agências bancárias, além de papeladas e altas taxas de juros nos serviços oferecidos por essa instituições, como em um empréstimo pessoal.

Mas com o surgimentos das fintechs, especialmente as fintechs de crédito pessoal – empresas que combinam a prestação de serviços financeiros com processos baseados em tecnologia – as burocracias dos bancos tradicionais deram lugar a uma forma fácil e rápida das pessoas terem acesso ao dinheiro.

Para muitas pessoas o conceito de fintech ainda é algo novo e desconhecido, por isso, neste post falaremos um pouco sobre essas empresas tecnológicas que estão crescendo e competindo com bancos que conhecemos, principalmente as fintechs especializadas em concessão de crédito.

Então, continue lendo e fique por dentro deste tema. Boa leitura!

O que é fintech?

Fintech é a junção dos termos em inglês financial e technology, que traduzido para o português significa tecnologia financeira. Portanto, fintechs são startups que tem como modelo de negócio o desenvolvimento de novos produtos financeiros e otimização dos já existentes com base na tecnologia – principal característica que a difere de bancos tradicionais.

Por ter essa característica tecnológica, as fintechs não atuam como agências físicas e por isso trazem praticidade para os clientes através de ferramentas onlines, o que torna o custo das operações financeiras menor

Qual a diferença entre fintech e banco?

Para facilitar o entendimento da diferença entre bancos e fintechs, especialistas costumam fazer a seguinte analogia:

Os bancos tradicionais são como um grande navio onde qualquer mudança de rumo demanda uma grande operação, que envolve processos complexos, departamentos e pessoas, enquanto que as fintechs seriam como um barco a vela, que se movimentam de forma fluida e ágil.

Abaixo, destacamos os principais pontos entre essas empresas:

Tecnologia

As fintechs nasceram da tecnologia, portanto o desenvolvimento de seus serviços são projetados na experiência dos usuários, enquanto que os bancos tradicionais, mesmo adaptando seus serviços aos novos meios, são ainda mais engessados e lentos.

Agilidade

Sites e aplicativos são os meios principais de atendimento das fintechs, ou seja, são canais planejados para computadores e celulares, por outro lado, os bancos ainda dependem majoritariamente de processos burocráticos de atendimento físico para funcionar.

Comunicação com o cliente

As fintechs possuem atendimento personalizado por conhecerem melhor o seu cliente, oferecem soluções rápidas e efetivas para suas necessidades, buscando de novas oportunidades de melhoria dos serviços. Já os bancos possuem um padrão de atendimento em larga escala o que inviabiliza o atendimento mais pessoal.

Tarifas

As fintechs contam com equipes e estruturas muito mais enxutas e dinâmicas, o que permite a cobrança de um Custo Efetivo Total (CET) bem menor para custear suas operações. O banco, por sua vez, possui uma estrutura com centenas de agências, funcionários e terminais dedicados ao atendimento do público, o que gera um enorme custo que é repassado ao consumidor.

Quais são os tipos de fintechs e seus serviços?

Segmentos de Fintechs

  • Pagamentos
  • Gestão financeira
  • Empréstimo e negociação de dívidas
  • Crowdfunding
  • Investimentos
  • Eficiência financeira
  • Blockchain e bitcoins
  • Seguros

Serviços

  • Conta digital
  • Investimentos
  • Crédito/Antecipação
  • Meios de Pagamentos
  • Split de pagamento
  • Emissão de boletos
  • Operações de Backoffice

O que são Fintechs de empréstimo?

Uma fintech de empréstimo pessoal tem como objetivo levar acesso ao crédito para mais pessoas de forma de desburocratizada, pois através da inteligência artificial essas fintechs conseguem analisar o histórico financeiro do cliente de forma ágil, o que contribui para baratear a operação.

Antes da  regulamentação das fintechs, que ocorreu em 2018 pelo Banco Central, era necessário ter uma instituição financeira que validasse a formalização do contrato, após a mudança, houve então um impulsionamento da procura por empréstimo em fintechs.

Dessa forma, através de um celular ou computador é possível fazer um empréstimo online sem papelada, e tudo é feito pelo cliente, que acessa, preenche as informações exigidas e escolhe o plano de financiamento que se adequa às suas necessidades.

Como escolher uma fintech de empréstimo pessoal?

Para decidir a melhor opção para suas necessidades, leve em consideração fatores como:

  • Prazo para pagamento;
  • Taxas de juros;
  • Facilidade de acesso
  • Segurança

Principalmente em relação a segurança, o que deve ser observado: se a empresa é validada pelo Banco Central, checar os antecedentes da empresa e buscar depoimentos, ou reclamações, em sites especializados, de quem já teve experiências com empréstimos através de fintechs.

Leia também:

Simplypag é a fintech de empréstimo para empregados domésticos!

A categoria de trabalhadores domésticos ainda enfrenta dificuldades em bancos e instituições financeiras tradicionais quando o assunto é contratar empréstimos – o que os leva, algumas vezes, a recorrer a soluções arriscadas como empréstimos com agiota, por exemplo.

Criada por profissionais que acreditam na tecnologia como ferramenta para eliminar a burocracia e facilitar a vida das pessoas, a Simplypag tem como objetivo levar aos empregados domésticos acesso a serviços financeiros, com toda a agilidade que uma fintech oferece.

Saiba mais a seguir!

O seu empregado te pede empréstimo?

O seu empregado costuma te pedir empréstimos ou adiantamentos? Sabemos que este tipo de pedido pode comprometer e bagunçar o orçamento, mas ainda assim você pode ajudar o seu funcionário a ter acesso a um dinheiro extra.

A Simplypag é uma fintech de crédito especializada em atender empregados domésticos que trabalham com carteira assinada.

Com juros baixos e parcelas que não pesam no bolso, os descontos são feitos diretamente do salário, o que torna a operação mais segura, além de permitir a contratação do empréstimo mesmo para aqueles que estejam negativados ou com o score baixo.

Leia também: Como faço para “limpar o nome sujo”?

Peça para ele fazer uma simulação sem compromisso para saber mais sobre os valores e a quantidade de parcelas disponíveis. É simples e rápido!

E não deixe de acessar o nosso site e confira como ajudar seu funcionário e ter acesso ao crédito da Simplypag!

Gostou desse artigo? Deixe nos comentários, sua opinião é muito importante para nós!

Até a próxima!

Deixe um comentário