Reformar sofá vale a pena?

O sofá com certeza é um dos espaços mais especiais nos lares brasileiros. É nele que a família se reúne, se diverte e relaxa diariamente.

Porém, com o passar do tempo, é normal que o móvel vá ficando com uma aparência desgastada, as fibras do tecido acabem se rompendo e ele não seja mais tão confortável quanto era no início.

O que também acontece bastante é que a decoração da casa muda através dos anos, e um sofá antigo, mesmo tendo boa qualidade, pode acabar destoando do novo design.

Nessas situações, uma das opções a ser considerada é reformar o sofá.

Mas será que vale a pena recondicionar o móvel? Quando a reforma é indicada? E quanto custa deixar o seu querido sofá novinho em folha?

Vamos te ajudar a responder essas perguntas agora!

Antes de reformar sofá, avalie o estado

Reformar o sofá pode ser uma ótima opção para quem não quer desapegar do móvel antigo. Mas para saber se é ou não possível fazer uma reforma (e se ela vale a pena), é necessário avaliar as condições do estofado.

Afinal, quanto mais danificado o produto, maior será o trabalho para reformar o sofá. E, consequentemente, mais caro ficará o conserto.

Em alguns casos, o custo de reformar sofá é tão alto que o consumidor acaba preferindo simplesmente comprar um novo.

Uma boa forma de entender qual o nível de complexibilidade da reforma é observar alguns pontos:

O tecido está rasgado ou manchado?

Seja pela ação do tempo ou pelo uso prolongado, é natural que o tecido que reveste o sofá acabe ficando com uma aparência ruim, se rasgue ou apresente manchas escuras.

Quando isso ocorre, uma simples limpeza do sofá ou substituição do tecido costuma ser suficiente para deixá-lo como novo.

Se for necessário apenas fazer uma limpeza para retirar manchas e sujeira, o procedimento geralmente pode ser feito em casa mesmo, mas é indicado contratar uma empresa especializada no serviço.

No caso da troca de tecido, o ideal é levar o móvel para um tapeceiro que trabalhe com o produto.

O assento está fundo e a estrutura é barulhenta?

Outro cenário bastante comum são os assentos do sofá começarem a afundar e a madeira do estofado fazer barulho ao se sentar.

Na maioria dos casos, esses indícios sugerem que existem problemas estruturais, como: madeiras quebradas ou desgastadas, espuma que precisa ser substituída, cintas de couro que se romperam ou molas que saíram do lugar.

Em todas essas situações, reformar sofá pode significar desmontá-lo por inteiro e substituir vários elementos que o compõe. Por conta disso, esse tipo de reforma estrutural pode sair bem cara, beirando o preço de comprar um novo.

O sofá se tornou antiquado?

Pode ser que o seu sofá ainda esteja ótimo e você seja bem apegado a ele, mas a sua aparência já não combine mais com a nova decoração da casa.

Aqui, a melhor opção é fazer uma reforma de sofá focada no exterior. Trocar o tecido de revestimento, os pés e substituir as almofadas, por exemplo, pode ser suficiente para dar a ele uma cara nova.

O ponto positivo desse tipo de reforma é que você poderá escolher todos os detalhes do seu novo sofá. Mas fique atento: dependo do tamanho do estofado, do tipo de tecido e da complexidade dos ajustes, deixar o seu sofá mais moderno também pode sair caro.

Reformar sofá em casa vale a pena?

Se você sabe que precisa reformar o sofá, talvez esteja pensando em fazer isso em casa, principalmente se já fez um orçamento com uma empresa especializada no segmento e o custo ficou alto.

De fato, esse pode ser um caminho interessante para economizar e evitar o transtorno de ficar dias sem o sofá em casa.

Porém, você ainda vai precisar de ferramentas e materiais específicos para fazer o reparo e, se não tiver alguma experiência com marcenaria e costura, o resultado pode não ficar tão bom quanto o esperado.

Por isso, além de avaliar se tem segurança para fazer o tipo de reforma que seu sofá exige, é importante entender se os custos com equipamentos e trabalho empregado valem a economia.

Caso tenha decidido reformar sofá em casa, aqui tem algumas dicas que podem te ajudar:

  • Antes de começar, separe os materiais que podem ser necessários, como grampeador para tapeçaria, tesoura, alfinetes e espuma para estofado;
  • Lembre-se de tirar fotos dos detalhes do sofá antes de iniciar a reforma. Você pode usar essas fotos como referência caso fique em dúvida sobre a estrutura ou as costuras;
  • Se for trocar o tecido, corte-o com pelo menos 2 centímetros de sobra de cada lado para fazer a costura;
     
  • Antes de pregar ou costurar tecido e espuma, prenda-os com alfinetes e certifique-se de que estão na posição correta;
     
  • Utilize revestimentos que são comumente usados nos sofás, como chenile, jacquard, suede ou couro sintético, por exemplo. Materiais muito flexíveis ou finos tendem a estragar com maior facilidade;
     
  • Depois da reforma, considere contratar uma empresa especializada em impermeabilização de estofados. Impermeabilizar e fazer a limpeza adequada ajuda a aumentar a durabilidade do sofá, evitando que você tenha que fazer uma nova reforma tão cedo.

Sem dinheiro para reformar sofá? Veja algumas alternativas

Independente se você vai contratar um profissional ou fazer em casa, reformar sofá pode sair caro. E nem sempre esse é um custo que cabe no orçamento familiar.

Mas também não dá para ficar com sofá desgastado e ultrapassado na sala, não é mesmo?

Felizmente, para driblar essa situação, existem algumas opções que você pode considerar:

Reduzir seus custos fixos

Se você gastar menos com as despesas fixas, deve sobrar um dinheirinho no fim do mês para aplicar na reforma do sofá.

Aqui, no blog da Simplypag, você encontra artigos que podem te ajudar e economizar na conta de luz, de água, no supermercado e até na internet do celular.

Também temos algumas dicas para você aprender a guardar dinheiro e juntar o valor total para reformar seu sofá sem passar aperto. Vale a pena ler!

Investir em uma renda extra

Mesmo reduzindo as contas, reformar o sofá parece um objetivo distante? Então, pode ser uma boa ideia buscar uma fonte de renda extra para aumentar a sua receita.

Dependendo das suas aptidões e do tempo que tem disponível, você pode trabalhar produzindo e vendendo alimentos, fazendo artesanato, revendendo mercadorias ou prestando algum tipo de serviço (como cuidador de idosos, babá ou motorista de aplicativo, por exemplo).

Fazer um empréstimo

Os empréstimos são uma ótima saída para quem precisa de dinheiro rápido e garantido para reformar sofá.

Existem várias linhas de crédito disponíveis no mercado, como empréstimo pessoal, o consignado e o com garantia, por exemplo.

Há ainda o empréstimo para empregados domésticos registrados da Simplypag. Com ele, funcionários que atuam nos lares brasileiros podem solicitar crédito sem burocracia, com taxas reduzidas e com um processo totalmente digital.

Se você é empregado doméstico, precisa de dinheiro para reformar sofá ou fazer qualquer tipo de melhoria no seu lar, não espere mais! Existe uma modalidade de crédito criada só para o seu perfil e você pode conhecê-la aqui.

Deixe um comentário