Seu empregado doméstico te pede adiantamento todo o mês?

São muitos os motivos que levam empregados(as) domésticos(a) de todo o Brasil a recorrerem aos patrões quando precisam de um empréstimo: dívidas com cartões de crédito, problemas de saúde, aluguel, ou mesmo para reforçar no sustento da família, tendo em vista que muitos(as) são chefes de seus lares.

Até aí, nenhuma novidade, certo? Mas essa situação é complexa na prática.

Os pedidos de empréstimos pegam sempre de surpresa e, por melhor que seja a sua intenção em ajudar, seu orçamento familiar também fica comprometido. Além disso, controlar os descontos do empréstimo mês a mês, acredite, vai exigir bastante trabalho e atenção.

Isso ocorre porque empregados(as) domésticos(as), em sua grande maioria, não conseguem solicitar empréstimos em bancos e instituições financeiras, seja porque o CPF está negativado, o histórico de pagamentos de dívidas não é bom, dentre outros critérios exigidos em uma análise de crédito.

Em raras exceções, quando há um histórico financeiro minimamente compatível para a solicitação do empréstimo, os juros incidentes, para esta classe de trabalhadores, são abusivos e podem chegar a 20% ao mês.

Por mais que seu(a) empregado(a) doméstico(a) esteja trabalhando formalmente, com contrato e carteira de trabalho assinados e isso faça dele(a) um empregado privado, bancos e instituições financeiras preferem conveniar-se com empresas privadas, pois a consistência  no quadro de funcionários e, consequentemente, na folha de pagamento, torna a oferta de crédito mais segura.

Por trabalhar em sua residência, você pode não saber, mas contribui para a exclusão do(a) seu(a) empregado(a) doméstico(a) de um grupo de empregados do setor privado que tem acesso a crédito e o(a) coloca à margem das ofertas de recursos oferecidos por bancos e afins, pois eles não veem segurança neste público.

Muitas vezes, conformados a levarem um “não” dos bancos e com dificuldades financeiras, seu(a) funcionário(a) pode querer recorrer a “soluções” perigosas, como criar dívidas com agiotas.

Mas você deve estar se perguntando: “como eu posso contribuir para que o(a) meu(a) empregado(a) tenha acesso a empréstimos em instituições financeiras?” ou “ como não mexer em meu orçamento para atender à necessidade de crédito dele(a)?”

Calma. Já já chegaremos lá!

Antes, vamos falar um pouco sobre o Crédito Consignado.

CRÉDITO CONSIGNADO

O crédito consignado é uma modalidade de crédito oferecida por diversos bancos e instituições financeiras com juros mais baixos, pois o desconto das parcelas é feito direto na folha de pagamento do funcionário (incluindo funcionários públicos), aposentados e pensionistas, o que torna o risco de inadimplência quase zero.

Além de prazos mais longos para os descontos das parcelas do empréstimo, o comprometimento de até 30% da renda, conforme determina a lei, é um ponto positivo porque inibe o trabalhador de entrar em um superendividamento.

Ok! Vamos logo ao ponto de como você pode mudar esse cenário e contribuir para que seu(a) empregado(a) doméstico(a) tenha acesso a esse crédito.

VOCÊ SE PREOCUPA COM SUA EMPREGADA DOMÉSTICA? NÓS TAMBÉM!

O que você acha de um serviço que oferecesse solução de crédito para o(a) seu(a) empregado(a) doméstico e, além disso,  ajudasse você empregador a administrar as burocracias do eSocial de forma GRATUITA?

Esse serviço já existe.

A SIMPLYPAG atua como um correspondente bancário, pois oferece solução de crédito exclusivamente a este público.

Isso é possível através de uma simples ação do empregador:

Cadastrar-se em nosso site simplypag.com.br e utilizar o nosso Sistema Transferência de Salário.

Como Funciona?

A SIMPLYPAG faz a transferência do salário direto para a conta bancária (em qualquer banco) de seu(a) funcionário(a) e ainda paga da guia de recolhimento dos impostos do eSocial, a DAE.

Pronto.

Com esta ação o seu(a) empregado(a) terá a liberdade de solicitar uma graninha extra diretamente com a SIMPLAYPAG, sem precisar pegar o patrão de surpresa ou recorrer a soluções arriscadas.

É tranquilidade total para você e seu(a) empregado(a)!

Acesse simplypag.com.br e cadastre-se agora, nossos consultores entrarão em contato com você.

3 comentários em “Seu empregado doméstico te pede adiantamento todo o mês?”

  1. Minha futura empregada tem o nome negativado então não tem como ter uma conta porque vão tirar dela e ela precisa de esse dinheiro para vivir … por enquanto é diarista e paguei dia trabalhado mas quero contatar como poderia fazer ???

    Responder
    • Olá Silvia, tudo bem?

      O fato de sua empregada não conseguir abrir uma conta em banco não impede que ela seja registrada, inclusive, caso ela preste serviço em sua residência por mais de dois dias na semana, descaracterizando a função de diarista, o registro torna-se obrigatório. A Simplypag pode te ajudar nisso, cadastre-se em nosso site e nossos especialistas entrarão em contato com você e te auxiliar com o passo a passo para o registro de sua empregada doméstica!

      Obrigada!

      Responder

Deixe um comentário